Postagens

Sensações

Imagem
Bom, todos sabem como eu vim parar aqui... Sou uma das “observadoras” da cidade de Mococa, comecei no VI ENA e éramos somente duas meninas de uma cidadezinha do interior de São Paulo em um grupo que parecia ser de milhares de adolescentes. Confesso que eu estava acostumada a participar de encontros (era membro ativa da Igreja católica na minha cidade), mas nunca tinha visto nada tão grandioso e onde eu tivesse vez e voz.
Fiquei impressionada com a abertura, com o acolhimento que tivemos, com a organização e com a possibilidade de me fazer ouvir. Lembro-me do meu primeiro GT, fotografia, com a Claudinha de Lavras, onde desenvolvemos um texto a várias mãos e a sensação de realmente fazer parte do grupo como um ser pensante e não apenas alguém que está para “engolir e digerir” o que era dito.

Naquele ano já deixei amigos lá, chorei na despedida, prometi retornar no ano seguinte e voltei para casa com gostinho de quero mais. Alguns meses depois ouvi falar do I EMA e, claro que…

Turbilhão de sentimentos

Imagem
Poxa, estou aqui só há dois meses e já estou me despedindo de uma grande amiga que eu fiz aqui. É gente, a Ludi, uma grande amiga e irmã que Deus colocou no meu caminho por aqui está voltando para o Brasil.

Pra ser honesta eu ainda não acredito nisso... Ela acabou de me contar, sei dos motivos dela e sei que será melhor para ela voltar para o Brasil, mas o egoísmo fala mais alto e se eu tivesse como eu seguraria ela aqui mais tempo.
O mais engraçado é que eu sonhei minha vida toda em vir pra cá, em fazer amigos, viver por aqui, me divertir, estudar, aprender inglês. Mas nunca pensei que junto com tudo isso eu ainda teria que me despedir de mais gente do que eu já me despedi no Brasil. Nunca esperei que logo após a minha chegada as pessoas começariam a partir. Sinto como se a vida esteja me cobrando um preço mais alto pela realização do meu sonho do que eu estaria disposta a pagar. E a pergunta que não quer calar: por que ninguém nunca me contou sobre essa parte da experiência?

Po…

Kids, frio, neve, novidades, aniversário e curso

Imagem
E a neve chegou!!! Na quinta-feira o Alec não teria aula porque uma professora dele faleceu e o enterro seria naquele dia, então a mãe de um amiguinho me pediu se eu poderia ficar com o menino também, falei que tudo bem e ela me pagaria extra.
Acontece que quando eu saí do meu quarto eu tive uma das visões mais lindas desde que eu cheguei aqui: estava nevando! Com flocos relativamente grandes e suficiente para acumular no chão... Tudo branquinho, igual à cena de filme...

Mas daí bateu o desespero: eu teria que levar e buscar o Briggs pra escola e buscar o Bennedit na casa dele... Acontece que a neve não acumula só nos quintais e nas calçadas, ela acumula na rua também e eu estava com medo de dirigir na neve... Foi quando a Kristin veio com a solução perfeita: o Briggs não iria pra escola e ela ligaria para a mãe do Bennedit e pediria para ela trazê-lo aqui. E assim fizemos. Foi uma festa: nos agasalhamos bem e fomos até o parquinho aqui perto de casa para brincar na neve, os meninos…

Tudo ao mesmo tempo, agora

Imagem
A vida por aqui está se assentando, to conhecendo novas pessoas num ritmo frenético, os meninos já estão me obedecendo mais e me testando menos, estou me sentindo mais a vontade em torno da Kristin e do Chip...
Ah, sem falar das baladas, ne? To baladeando todo final de semana!

No fim de semana passado foi niver do Felipe - ele é au pair também - e fomos pra um barzinho em DC chamado Midtown. ADOREI! Sem falar que estávamos numa cambada enorme de brasileiros... No final eu acabei até conhecendo uma australiana super divertida que me livrou de um cara meio mala que estava no meu pé...

Na semana seguinte eu conheci outra menina, através de uma comunidade de au pair no FB e marcamos um playdate entre nossos boys pra terça-feira. O dela tem quase 4 anos e é half-brazilian, então ele fala português igual ao meu Leo! Os meninos se adoraram, o Rapha é uma gracinha, bonzinho e educado e a Ludi é incrível!!! ADOREI ela!
No mesmo dia já marcamos um playdate pra quinta seguinte, naquela noite …

Susto

Imagem
Cheguei em casa ainda frustada com a situação da manhã e certa que iria falar com a mãe a noite para que o Briggs não assistisse TV a noite como punição.

Mas a manhã foi passando, ajeitei minhas coisas, almocei e fui buscá-los. o Alec estava super orgulhoso porque havia se comportado na escola e por esse motivo ele teria direito a um playdate. Peguei ele, combinei com a babá do Benedit o playdate no parque que sempre vamos, e fui buscar o Briggs... Nessa altura eu já estava de bom humor e havia esquecido o incidente da manhã.

Quando cheguei na escola do Briggs, percebi que todas as professoras estavam em volta dele e ele estava sentadinho em um banco. Pensei: ai! Ele se machucou de novo! PARENTESES: é incrível como ele se machuca, em 1 mês que eu estou aqui ele já cortou o lábio inferior e ganhou um olho roxo... Sem falar nos milhões de galos e tombos que não deixam marcas visíveis... Mas quando eu olhei pra ele eu quase infartei! Ele tinha um corte no rosto que ia da boca até a ore…

Frustração

Imagem
Levantei no horário de sempre, fiz os lanches dos meninos, ajudei no café da manhã do Alec e preparei o café da da manhã do Briggs. Quando ele desceu, o café da manhã dele ainda não estava completamente pronto e os pais já estavam saindo para o trabalho, então ele me perguntou se poderia brincar um pouco até oatmeal (aveia) ficar pronto. Falei que sim e assim fizemos.
Alguns minutos depois chamei ele para tomar o café da manhã e percebi que não tinha sido uma boa ideia deixá-lo brincar antes do café. Ele já começou a querer fazer birra, mas eu fui firme e ele veio pra mesa.

Depois que ele estava comendo eu ofereci água ou leite, ele me pediu água e foi aí que tudo começou: ele queria um maldito de um copo amarelo que estava sujo, eu falei pra ele usar o azul e ele começou a fazer birra, pegou a água jogou na pia e não se sentou à mesa para terminar seu café.
Eu fui falando, explicando, dizendo que ele tinha que comer e que se não comesse todo o oatmeal ele não poderia levar um livro …

1 mês + aniversário + meet up + poop day

Imagem
Bom, muita coisa pra contar e preguiça pra escrever, mas aí vamos nós:

Sexta, dia 04/01, eu comemorei 1 mês aqui nos States e o meu pinguim - aquele balão que eu ganhei no dia que eu cheguei - ainda está vivo e "flutuando" aqui no meu quarto.

O dia passou sem muitas novidades e a Kristin já havia pedido para eu ficar com os meninos a noite porque ela e o Chip iriam sair. Como eu não tinha nada programado mesmo, topei.
Passamos o dia super bem, tivemos playdate e a noite haveria um "evento" especial na escola do Alec: uma sessão de "cinema" com o filme The Lorax - eu assisti esse filme com o Leo em Cape Town - e as crianças deveriam ir pra escola usando seus pijamas e levar travesseiro e cobertor.
Fui até lá e foi bem legal. Estava lotado. Chegamos em casa em torno das 9:30h, coloquei os dois na cama e logo depois os pais chegaram.

No sábado seria a festa de aniversário do Alec, mas eu já tinha acertado um meet-up com um grupo de pessoas que gosta de …